Introdução | As músicas do Avicii que vieram antes e depois de “Wake Me Up”

Introdução | As músicas do Avicii que vieram antes e depois de “Wake Me Up”

Completando 10 anos de carreira agora em 2017, o produtor Tim Bergling, mais conhecido como Avicii, é um dos principais nomes da música eletrônica na atualidade. E olha que boa parte das pessoas conhecem apenas as produções que sucederam “Wake Me Up”, seu maior sucesso. Mas, como estamos fazendo uma introdução ao artista, vamos enaltecer também as incríveis músicas que vieram antes desse hit.

Uma coisa típica dos produtores suecos são suas faixas mais melódicas, um meio termo entre o pop e o eletrônico, uma harmonia entre as letras e batidas. As do Avicii seguem perfeitamente esse padrão, entretanto, sua identidade sonora prevalece forte nas produções, por mais diversas que estas sejam.

Aproveite para reparar as faixas lançadas antes do álbum True, e as que vieram depois. E note como o Avicii começou grande, e assim continuou sendo. Vai soltando logo o play aí na playlist, e vamos começar a introdução…

Lá em 2010, antes de assumir o nome artístico, algumas produções foram lançadas usando seu nome de batismo, ou melhor, parte dele. No caso, como Tim Berg. Entre as mais famosas temos “Seek Bromance”, que na verdade é uma versão com vocais “Bromance”, ambas lançadas neste mesmo ano. Já em 2011, podemos destacar duas faixas. A primeira é “Fade into Darkness”, com samples da Penguin Cafe Orchestra em “Perpetuum Mobile”, e colaboração nos vocais de Andreas Moe. A segunda, por sua vez, foi responsável em dar um boom na carreira do Avicii. Trata-se da icônica “Levels”, além de possuir um drop icônico, conta com vocais da Etta James retirados da canção “Something’s Got a Hold on Me”.

Ooh, sometimes / I get a good feeling, yeah / And a feeling that I never, never, never, never had before, no no / I get a good feeling, yeah

Uma curiosidade interessante envolvendo “Levels” é, no mesmo período o rapper Flo Rida lançou “Good Feeling” com estes samples da Etta James.

Para encerrar as produções que antecederam o álbum de estreia, não podemos esquecer de “Silhouettes”. Sabe aquela música passa 100 anos, e ela ainda assim continua muito boa? É esta. Não há muito o que dizer, apenas ouvir, ouvir e ouvir. Ela foi lançada em 2012, assim como o remix feito para “Superlove”, do Lenny Kravitz. A repaginada nesta canção do cantor norte-americano é tão poderosa, tão forte, que na época ganhou até videoclipe.

Fechando 2012, fomos presenteados com uma das melhores colaborações na EDM até hoje. Avicii e Nicky Romero. A faixa se chama “I Could Be the One”, e conta com vocais da cantora sueca Noonie Bao. O resultado é um incrível progressive house, que em seus momentos de pico, te faz querer pular e dançar como se não houvesse amanhã.

Chegamos no True, lançado em setembro de 2013, o álbum tem como carro chefe o hit “Wake Me Up”, que além de pegar o primeiro lugar nas paradas de diversos países, foi responsável por consolidar de vez o nome do Avicii em todo o mundo. A faixa conta com colaboração nos vocais de Aloe Blacc. e com esta produção, o sueco trouxe uma tendência para as músicas da época, trazendo elementos do country.

Ainda tem “You Make Me”, que imediatamente lembramos daquele maravilhoso videoclipe, afinal, ver pessoas patinando é sempre legal, ainda mais quando elas dançam e lutam sem perder o equilíbrio. Outra música bastante marcante é “Hey Brother”, talvez por sua letra simbólica, associada aos vocais de Dan Tyminski, e o instrumental com drops repetitivos que grudam na mente. “Addicted to You” e “Lay Me Down” completam o time de singles extraídos do “True”. Um conta com vocais da Audra Mae, e o outro do Adam Lambert.

[+] Exclusivamente no Spotify, o álbum conta com 1 faixa extra. Intitulada “All You Need Is Love”, é uma produção bem dançante, toda gostosinha de se ouvir. E quando acaba, dá aquela vontade de repetir. Sabe?

Encerrada a era True, partimos para as faixas que serviram de calmante aos fãs até o lançamento do novo álbum. A primeira foi “The Days”, com colaboração nos vocais de Robbie Williams, a faixa foi lançada em outubro de 2014, enquanto “The Nights” chegou dois meses depois. Ambas tiveram desempenho mediano nas paradas, talvez por todos estarem acostumados com aquela sonoridade vinda do Avicii. Não que seja algo ruim, mas novidades sempre serão bem vindas. Se bem que, o sueco lançou uma nova versão para “Feeling Good”, da Nina Simone, toda trabalhada no conceito, elaborada especialmente para a campanha publicitária da marca Volvo.

Nesse período ainda rolou algumas produções para outros artistas. Entre as principais podemos citar “Lovers on the Sun” do David Guetta, e a icônica “A Sky Full of Stars” da banda Coldplay. Já em outubro de 2015, finalmente foi lançado o tão aguardado álbum novo, Stories“Waiting for Love” foi escalado como primeiro single, e, inicialmente, muitos pensaram que os vocais eram do John Legend, mas na verdade são do Simon Aldred. Não esquecendo do Martin Garrix, que também colaborou na produção da faixa.

O álbum é todo bom. Todo mesmo. E o interessante é que desta vez Avicii conseguiu trazer algo diferente do que vinha fazendo. Com canções mais limpas e elaboradas, mas claro, sempre com aqueles elementos e repetições características de suas produções.

Na tracklist ainda temos “For a Better Day”, “Pure Grinding”“Broken Arrows” usadas como single, mas as que vamos parar para destacar são outras, caso você não conheça todas as faixas do Stories. A primeira é “City Lights”. Com vocais da cantora Noonie Bao, mesma de “I Could Be the One”, a produção é super interessante, quando se observa as mudanças de fases ao longo dos seus 6 minutos e 28 segundos de duração. Altos e baixos, entre o elétrico e o calmo. Já “Gonna Love Ya” não é tão dançante como as outras, seguindo uma linha mais envolvente.

Concluída as divulgações do Stories, o produtor sueco voltou a colaborar com outros artistas, como em algumas faixas do álbum Rebel Heart, da Madonna, e também na nova música tema da Coca-Cola, “Taste the Feeling”, resultado de uma colaboração com Conrad Sewell.

Nesse período Avicii deu uma afastada da mídia, pegando todos de surpresa ao anunciar sua aposentadoria dos palcos, o motivo foi alguns problemas de saúde. Mas parece que essas complicações ficaram no passado. Afinal, atualmente o produtor se encontra engajado para finalizar seu terceiro álbum de estúdio, que, segundo ele, será o melhor de todos.

E aí, deu pra dar uma boa introduzida nas músicas do Avicii? Aproveite para seguir a playlist no Spotify, assim você poderá ouvir sempre que quiser.


  • Caio Lucas

    Incrível texto !! Adorei falaram do meu dj preferido !! A lenda Avicii <33

  • Lipe

    Guu amei muito o texto. Amo esse site. <3