Ultra Miami encanta em mais um ano e dá boas-vindas ao Ultra Brasil

Ultra Miami encanta em mais um ano e dá boas-vindas ao Ultra Brasil

Nos dias 18, 19 e 20 de março, aconteceu em Miami, nos Estados Unidos, o Ultra Music Festival, evento que é sediado em Downtown, no coração financeiro da cidade. Em 3 três dias de festa, os organizadores reservaram para as mais de 70 mil pessoas, 8 palcos com variadas vertentes da música eletrônica: Mainstage, Ultra Worldwide, Mega Structure, Live Stage, Stage 7, Arcadia Spectacular, Oasis e UMF Radio.
O palco principal, o Mainstage, ficou reservado para os grandes nomes da atualidade. Martin Garrix, Hardwell e Knife Party foram os responsáveis por fechar cada dia do festival. Garrix não fugiu do seu estilo característico e proporcionou uma grande festa, seu set foi recheado de novas músicas, com destaque para “Lions In The Wild”, que abriu sua apresentação, e a também nova “Now That I’ve Found You”, com John & Michel, que fechou sua performance.

Já Hardwell reproduziu um set muito elogiado pela crítica especializada. Até mesmo entre os fãs, o show foi digno de “melhor do mundo”, posto que ele perdeu no ano passado para Dimitri Vegas & Like Mike. No show em Miami, Hardwell tocou diversas colaborações, como “Get Down”, com Yellow Claw, “Going Crazy”, com o Blasterjaxx, e “No Holding Back”, com a voz de Craig David.

Já no último dia, a atração principal do Mainstage foi o retorno do Pendulum, que são integrantes do Knife Party, o show “conjunto” levou o público ao delírio. Até os prédios envolta do evento receberam luzes e desenhos especiais com o logo do projeto. Fato que deixou a experiência ainda mais marcante. As músicas do Pendulum: “The Island”, “Slam”, e “Propane Nightmares” fizeram companhia a “Begin Again”, “Bonfire”, “Resistance”, do Knife Party, para uma apresentação de 1h15 minutos. Nos minutos finais, DeadMau5 também participou do set.

Além dos produtores que fecharam os palcos em cada dia, o Mainstage teve shows marcantes. Podemos destacar aqui no primeiro dia: Kygo, estreando no palco principal com seu talentoso tropical house, e Dash Berlin, que fez o público vibrar. Além da lenda Armin Van Buuren, que mais uma vez fez bonito com o trance. No sábado, dia 20, era esperada a apresentação do brasileiro Vintage Culture, porém o show foi cancelado por problemas de saúde. Em seguida, às 13h (horário local), Alok subiu ao palco e tocou durante uma hora. Conforme o dia ia passando o palco principal ficava cada vez mais cheio. Steve Angello, Tiesto, Afrojack e Avicii fizeram uma sequência incrível para os fãs de EDM. Já no domingo, último dia de festival, ninguém chamou mais atenção do que Carnage. O Papi Gordo convidou ao palco: Rae Sremmurd, Rick Ross, Marshmello, Dj Khaled, Wiz Khalifa e outros amigos. O público pulsou ao som de muito trap e hardstyle. Uma apresentação, realmente, marcante.

O Ultra Miami não é só o Mainstage, por isso mesmo os amantes de outras vertentes, como Trap, House, Techno, Dubstep, amam o evento. Os destaques do Ultra Worldwide, palco destinado ao dubstep e trap, foram The Chainsmokers, Slander, JAUZ, Party Favor e Marshmello. O The Chainsmokers, por exemplo, tocaram diversas tracks famosas, com destaque para “Roses”, que o público cantou junto a todo pulmão. Já Marshmello demonstrou porque é um dos artistas em crescimento na cena, seus remixes característicos encantaram no domingo. “Hello”, de Adele, foi o ponto alto da apresentação.

Já no lindo Arcadia Spetacular, Maceo Plex, Dubfire, e Sasha reproduziram o Techno para amantes fieis. E não podemos esquecer da Mega Structure, com DeadMau5, Armin Van Buuren, Eric Prydz, Andrew Rayel e o mestre Carl Cox.

Além dos shows dos brasileiros Vintage Culture e Alok, a expectativa do público tupiniquim era para datas e o local do Ultra Brasil. E, no sábado, dia 20 de março, foi anunciado o evento no Aterro do Flamengo, nos dias 14 e 15 de outubro, no Rio de Janeiro. Martin Garrix e Carl Cox são os primeiros artistas anunciados.

Ir a Miami para o Ultra é muito mais que uma experiência de festival. A cidade, realmente, se move e pulsa pelo evento, já que ele acontece na Miami Music Week, semana de festas na cidade. O que mais atrai no Ultra Miami, além dos DJ’s, é a forma que o público se une para celebrar a festa. Não são vistas brigas ou quaisquer fatos que possam estragar o evento. O seu modelo de comércio deve ser elogiado. Filas são raras dentro do Ultra, os pagamentos são feitos todos em dinheiro, o que dá mais agilidade. Não existem fixas, fato que vemos muito no Brasil, causando lentidão na compra de comida e bebida. Outro fato elogiável do Ultra é a água gratuita. Isso é de extrema importância para a saúde do público. Ir ao Ultra é ter o melhor de uma experiência musical com “amigos”, que se divertem com você.