Uma (pequena) análise sobre as atitudes do público

Uma (pequena) análise sobre as atitudes do público

Mês passado, duas notícias abalaram os comunicadores da música eletrônica. Todos os holofotes estavam focados nelas.

A primeira era: Dillon Francis é atingido por lata de refrigerante durante show e leva pontos.

A segunda era: Jack Ü é vaiado durante set no Burning Man.

A primeira é, com certeza, a mais grave. A lata arremessada atingiu a testa de Dillon, abrindo uma pequena fenda no lugar. Bom, a partir do momento que um ferimento exige pontos, nós já percebemos que é algo sério. Nas fotos, divulgadas pelo próprio DJ, ainda dá pra perceber leves machucados na região de um dos olhos e sobrancelha. As imagens são um pouco chocantes e nós faz pensar como uma lata fez aquele estrago todo.

A segunda notícia foi alvo de uma grande polêmica. Um site gringo postou uma noticia afirmando que o  Jack Ü havia sido vaiado durante um set no Burning Man. Todos repassaram e divulgaram o acontecimento. Muitos comentaram que foi merecido e coisas do tipo. Então começou a controvérsia. Diplo negou o acontecido e depois postou um vídeo do set do duo em que o pessoal curtia a música. Ok, mas apesar disso, o foco é a vaia.

Então vamos as perguntas. Primeiro:

O que te dá o direito de machucar alguém, seja o artista ou alguém que está ao seu lado na platéia? Por que você vaia um artista? Por que as pessoas tomam tais atitudes?

Você escolheu estar ali, naquele show, com aquele artista. Alguns podem argumentar com aquela frase que me mata: Eu to pagando!  Pois bem, você está pagando e você não sabia o que ia tocar? Ou você comprou e acho que por causa disso outro artista que você gosta ia aparecer do nada e tocar pra você?

Se você não gosta do artista, não arremesse objetos, não faça vaia. RETIRE-SE DO LOCAL. Não estrague a festa dos outros. Muitos podem estar curtindo. Pessoas que fazem o tipo 1, arremessadores, poupem-se o trabalho, não saim de casa. Não há desculpas para esse tipo de ação. Além de estragar a festa dos outros, você está machucando alguém. O mesmo vale para arruaceiros que adoram puxar briga em festas.

Agora, se você faz o tipo vaiador, o meu conselho é: CRESÇA E AMADUREÇA!

Há dois anos atrás, eu estava num festival. Estava tocando JUSTICE, aqueles franceses muito fodas. Então, o que aconteceu? O público começou a vaiar eles. Eu fiquei admirada. Eu estava curtindo. Mas vamos ver pelo outro lado. Antes deles tinha tido Zedd e depois vinha David Guetta, e num festival de música mainstream o pessoal não quer ouvir o que não tá no rádio. Assim, o Justice sofreu pelo erro da organização do evento. Mas ainda assim, não é justificativa.

A vaia é sinal de má-educação. A vaia em shows é uma atitude grosseira. Porque, vamos lá mais uma vez, você pagou, você sabia ao que você estava sujeito. A vaia é um sinal da sua própria ignorância.

Outras atitudes do públicos são questionáveis, porém essas duas se destacam. Mas é bom reforçar mais uma vez. Se não for para festar, relaxar e curtir música boa, nem se dê ao trabalho de sair de casa.

  • É incrível essa capacidade de julgamento que essas pessoas tem! Vaiar? Ta achando ruim, faz melhor, e se não puder sai fora, porque se é autossuficiente pra vaiar com certeza deveria saber fazer melhor. Em relação ao caso da lata de refrigerante, ele ainda foi alvo de piadas Do DJ e Produtor DeadMau5, que criou uma serie de “emoctions” com o ferimento causado pela lata!!

ENTENDA